Após massacre em Suzano, governo do Paraná promete reforçar segurança em escolas com PMs da reserva

quinta-feira, 14 de março de 2019 | Geral

O governo do Paraná promete que vai reforçar a segurança nas instituições da rede estadual de ensino, após o massacre em uma escola de Suzano, em São Paulo, em que dez pessoas morreram.

 

De acordo com a administração estadual, será colocado em prática o programa Escola Segura, que prevê uma série de medidas preventivas e protetivas de segurança que serão executadas nas escolas estaduais do Paraná.

 

Entre as ações, o programa prevê a contratação de policiais militares da reserva para que cuidem da segurança dos colégios.

 

Segundo a Secretaria de Educação (Seed), 120 PMs da reserva começarão a atuar em escolas de Foz do Iguaçu, no oeste do estado, e em Londrina, no norte do Paraná, no primeiro semestre deste ano.

 

'As escolas continuam despreparadas', diz pai de adolescente ferido em ataque a colégio em Medianeira

No plano de governo do governador Ratinho Junior, o programa Escola Segura prevê que mais de 2 mil policiais sejam chamados para o patrulhamento na rede de ensino.

 

De acordo com a Seed, os policiais do programa atuarão em conjunto com as ações do Batalhão da Patrulha Escola Comunitária (BPEC), que já atua nas escolas do estado.

 

O governo do Paraná afirmou que dará mais detalhes sobre o programa nesta sexta-feira (15).



Fonte: G1 Paraná

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br