BR-163: Asfalto de mais de meio bi já está com remendos

quarta-feira, 15 de maio de 2019 | Geral

Em uma obra que vai custar R$ 579 milhões aos cofres públicos, o trecho de 20 quilômetros duplicado e liberado para tráfego há menos de dois anos na BR-163 entre Cascavel e o Distrito de Marmelândia, em Realeza, feito com estrutura de concreto para durar décadas, chama a atenção em alguns de seus trechos.

 

Do Distrito de Santa Maria, em Santa Tereza do Oeste, até o posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Lindoeste há pelo menos quatro pontos com remendos bem evidentes. Eles foram feitos nas últimas semanas e se destacam no percurso, pois possuem cerca de cinco metros de cumprimento e seguem em uma das faixas sempre na largura da pista.

 

A Superintendência do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) foi questionada sobre as intercessões, mas não se posicionou sobre os remendos. Informou apenas que a duplicação de 74 quilômetros iniciada em outubro de 2015 – que deveria ter sido entregue ano passado – deve ser concluída no fim de 2020. Contudo, para isso, ainda depende de mais de R$ 200 milhões – sem garantias orçamentárias -, tendo apenas previsão para liberação de parte dessa verba ainda neste ano.

 

Há pouco mais de um mês foram empenhados R$ 45 milhões, que asseguram o andamento dos trabalhos ali. Sobre o restante dos recursos, o Dnit destacou que “na Lei Orçamentária Anual consta cerca de R$ 181 milhões para a obra em questão [não há garantias de empenho de todo o valor]. Deste total, já foram empenhados R$ 45 milhões para a obra [neste ano]. Atentamos que esse valor ainda não foi totalmente empenhado para os contratos em questão e o restante será liberado ao longo do ano”.

 

Trecho entre Toledo e Marechal liberado

Já em outro trecho da BR-163 também em duplicação, entre Toledo e Marechal Cândido Rondon, de um total de 38,8 quilômetros, 20,1 deles – do KM 237,8 ao 258 – foram liberados para tráfego na tarde da última sexta-feira (10).

 

Não houve solenidade oficial. O trecho em pista dupla vai desde o viaduto com a Rua Barão do Rio Branco, em Toledo, até a localidade de Esquina Ipiranga.

 

A obra, que segue em andamento, tem previsão de término no fim do ano que vem. De um total de R$ 306,5 milhões que vai custar aos cofres públicos, ainda precisa de cerca de R$ 100 milhões para ser concluída. O Dnit não informou se há empenhos previstos para esse trecho nos próximos meses.

 



Fonte: O Paraná

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br