Compromisso com a Universidade Pública é destaque durante cerimônia de posse da nova equipe diretiva da UFFS Realeza

terça-feira, 13 de agosto de 2019 | Realeza

O Campus Realeza da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) está com uma nova equipe diretiva. A solenidade de transmissão de cargos foi realizada na noite desta sexta-feira (9), no Auditório do Bloco A, e contou com a presença de dirigentes de outras Instituições de Ensino Superior da região Sudoeste, parlamentares e representantes, docentes, técnicos, acadêmicos e demais membros da comunidade regional.

A equipe diretiva será formada pelo novo diretor do Campus Realeza, Marcos Antônio Beal, coordenador Acadêmico, Ademir Roberto Freddo, e coordenadora Administrativa, Edinéia Paula Sartori Schmitz. Os atos de posse foram assinados pelo reitor da UFFS, Jaime Giolo, que presidiu a cerimônia e também foi homenageado durante a solenidade.

 

 

Em seu discurso, o reitor desejou um excelente trabalho a nova equipe, assim como agradeceu os esforços do ex-diretor do Campus Realeza, Antonio Marcos Myskiw, e do ex-coordenador Administrativo, Maikel Douglas Florintino. “É gratificante ver a disposição de todos em colaborar com a nova gestão, desejando um excelente trabalho e confiando na capacidade. Durante as posses nos demais campi da UFFS e aqui em Realeza, pude ver uma reafirmação da identidade institucional, seja nas manifestações da comunidade, das novas gestões e daqueles que entregaram os cargos, sabendo que aquilo que foi feito terá continuidade e será aperfeiçoado”, disse Giolo.

A defesa da universidade pública marcou a fala do novo diretor do Campus Realeza. O professor Marcos Antônio Beal fez apontamentos sobre um processo de redefinição da educação superior no país que fomenta a mercantilização do conhecimento: “as instituições públicas não podem se subjugar às mesmas regras de avaliação a que se submetem instituições que não abraçam o compromisso com a pesquisa, pós-graduação e formação cidadã das pessoas”, defendeu.

Beal ainda reforçou aspectos do perfil da UFFS e seu compromisso para com eles: “Pública, porque é imune a qualquer interesse de ordem privada ou mercadológica, sendo um instrumento da soberania nacional, do desenvolvimento do país e dessa região; Popular, porque desde suas origens oportuniza o acesso à educação superior a parcelas historicamente alijadas, às pessoas das bordas, das fronteiras, simbologia carregada de sentido no nome dessa Universidade e; Democrática, tanto por seus processos decisórios internos, quanto em relação ao processo de reconhecimento mútuo entre a Universidade e sociedade que a acolhe nessa região. Foi em nome desse projeto que apresentamos um plano de ação que contempla 89 ações, distribuídas em 10 eixos de atuação. É em nome dessa universidade pública, democrática e popular que temos o compromisso de trabalhar”, enfatizou.

O ex-diretor do Campus Realeza, Antonio Marcos Myskiw, destacou conquistas importantes ao logo da gestão, como a implantação dos cursos de Mestrado e Especialização, a pavimentação do Campus, o trabalho na consolidação das Graduações, entre outras, assim como agradeceu o companheirismo da equipe e o trabalho dos servidores da Instituição. “Se muito foi feito, sabemos que muito também ficou por fazer. Ao longo desse tempo nos criticamos, corrigimos e aprimoramos. Também desejo muita sorte e energia para a nova equipe diretiva e que sintam, ao término da gestão, a mesma alegria, emoção e tranquilidade que sinto hoje”, finalizou.



Fonte: Assessoria UFFS - Fotos: Ariel Tavares/UFFS

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br