Conselho da PM pede expulsão de 15 policiais rodoviários estaduais acusados de cobrar propina na região de Pato Branco

quarta-feira, 27 de novembro de 2019 | Policial

O Conselho de Disciplina da Polícia Militar (PM) votou pela expulsão de 15 policiais rodoviários estaduais da corporação, nesta terça-feira (26), por serem acusados de cobrar propina na região de Pato Branco, no sudoeste do Paraná.

 

Apenas um policial investigado não recebeu votos para a expulsão, pois a PM entendeu que as provas não eram claras.

 

O resultado da votação será encaminhado para o comandante geral da PM. Ele tomará a decisão final que, conforme a polícia, ainda não tem prazo definido.

 

Caso os policiais forem expulsos pelo comando da corporação, eles ainda têm a possibilidade de recorrer ao governador do estado. Os acusados estão respondendo ao processo em liberdade.

O conselho de disciplina é formada por três policiais. Segundo a PM, eles analisaram toda a documentação e provas levantadas pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) antes da votação.

 

Entre as provas, segundo a polícia, foram apresentados testemunhos, áudios e vídeos sobre a prática corrupta. As imagens, segundo o MP, foram captadas dentro do veículo da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

 

O julgamento é administrativo, portanto, o conselho não analisa os crimes. A investigação interna serve para apontar as ações que vão contra a honra e o decoro da corporação, segundo a PM.

 

As suspeitas de corrupção começaram após investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Francisco Beltrão, em 2018.



Fonte: G1 Paraná

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br