Coronavírus já alcança mais da metade das cidades do Paraná

sexta-feira, 22 de maio de 2020 | Paraná

Você também pode ouvir esta matéria

O novo coronavírus alcançou mais da metade dos municípios do Paraná nesta quinta-feira (21), exatos 71 dias depois dos primeiros casos surgirem em Curitiba e Cianorte. Segundo o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde, 201 dos 399 municípios (50,3%) já registram ao menos um caso e 52 ao menos um óbito (13%). No total são 2.810 casos e 141 mortes. Os dados informam ainda que 1.680 pessoas se recuperaram da doença.

 

A Regional de Saúde mais impactada é a da Curitiba e Região Metropolitana, com 1.108 casos confirmados (39% do total), seguida pela de Paranavaí (Noroeste), com 307 registros, e pela de Londrina (Norte), com 265 diagnósticos positivos. Apenas cinco Regionais ainda não contabilizaram óbitos pela doença no Estado: Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória e Telêmaco Borba.

 

DISSEMINAÇÃO – A primeiros casos no Estado apareceram em Curitiba e no Interior concomitantemente em 12 de março. Dez dias depois das primeira ocorrências (boletim de 22 de março) já eram 11 municípios e oito Regionais de Saúde diferentes com confirmações. No dia 1º de abril eram 43 municípios e 19 das 22 regionais atingidas.

 

Em 1º de maio, um mês depois, 132 municípios e apenas a 4ª Regional de Saúde (Irati) ainda não apresentava casos. Na quinta-feira passada (14) eram 165 municípios e incidência em todas as regiões do Paraná.

 

Nesta quinta-feira (21), Curitiba já contabiliza mais de 700 casos, Londrina mais de 200 e outras seis cidades (Maringá, Cascavel, Paranavaí, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais e Pinhais) mais de 50.

 

EVOLUÇÃO – A média desde a chegada da pandemia no Estado tem sido de 39 casos por dia, mas houve evolução nos últimos dias. Um recorte da semana encerrada nesta quinta-feira (15 a 21 de maio) contra a semana exatamente anterior (8 a 14 de maio) aponta crescimento de 83,5% (de 407 para 747) no número de casos no Paraná. A média diária no primeiro quadro foi de 106, contra 58 na segunda semana do mês e 36 na primeira (1º a 7 de maio)

 

MENOR ÍNDICE – Mesmo diante dessa evolução, o Paraná mantém o menor índice de casos do País por 100 mil habitantes, com incidência de 24,6. A média nacional é de 147,6 e a regional (Sul) de 46,3. Os estados com resultados mais próximo são Minas Gerais (26,4) e Mato Grosso do Sul (26,8). O Estado ainda tem o 4º menor índice de mortalidade por 100 mil habitantes, de 1,2 - o nacional é 9,5 diante de 20.047 óbitos.

 

No resultado absoluto divulgado pelo Ministério da Saúde, o Paraná é o 21º em número de casos, com praticamente metade de confirmados dos vizinhos do Sul.

 

O boletim epidemiológico também começou a destacar nesta semana as datas dos diagnósticos da doença no Paraná. Os três piores dias foram registrados justamente entre os últimos seis: a quarta-feira (20) teve 186, contra 123 na terça-feira (19) e 103 em 15 de maio. Foram os únicos dias com mais de 100 casos nesse gráfico. O dia com mais óbitos foi em 28 de abril, com 8.

 

FAIXA ETÁRIA – O novo coronavírus tem alcançado os paranaenses cada vez mais cedo, segundo a média de idade do boletim epidemiológico. A faixa atual do Paraná é de 43,9 anos, calculada depois do Estado atingir a marca de 2,8 mil casos diagnosticados. No dia 22 de abril, quando essa métrica começou a aparecer nos informes, a média era de 46,4 anos, diante de 1.063 casos.

 

A faixa etária mais atingida continua sendo a adulta, com destaque para pessoas entre 20 e 59 anos, com 2.123 casos, o que representa 75,5% do total. Entre 22 de abril e 21 de maio, decorrido um mês com essa métrica no quadro epidemiológico, a evolução foi percentualmente mais rápida entre os adultos na comparação com os idosos. Em termos absolutos, foram 117 novos casos entre crianças e adolescentes, 1.339 entre adultos e 293 entre idosos.

 

Nesse período, por exemplo, os casos escalaram 197% entre pessoas com 20 a 29 anos (de 147 para 437); 188% entre 40 e 49 anos (de 200 para 577); 169% entre 30 e 39 anos (de 242 para 652); e 134% entre 50 e 59 anos (de 195 para 457). Entre zero e 19 anos o salto foi de 334% (de 35 para 152 casos) e entre mais de 60 anos de 121% (de 242 para 535).

 

PERFIL DOS CASOS – As mulheres continuam sendo as mais atingidas no Paraná: 1.439 x 1.371, respectivamente. Dos 2.810 casos confirmados no Estado, 188 pessoas ainda estão internadas (81 em UTI e 107 em enfermaria) e 1.680 se recuperaram, mais da metade (59,8%).

 

ÓBITOS – A média de idade de óbitos se mantém praticamente igual entre 22 de março e 21 de maio, saltando de 67,8 anos para 68 anos. Nesse período o maior índice foi em 30 de abril (69,2 anos) e o menor na quarta-feira da semana passada (13), 67,4 anos, justamente no dia da morte da pessoa mais nova no Estado, uma criança de apenas 5 anos, em Curitiba.

 

Box

 

CIDADES COM MAIS CASOS

 

Curitiba – 711

 

Londrina – 209

 

Cascavel – 175

 

Maringá – 101

 

Paranavaí – 83

 

Foz do Iguaçu – 81

 

São José dos Pinhais – 60

 

Pinhais – 51

 

Ponta Grossa – 49

 

Campo Mourão – 48

 

Fazenda Rio Grande – 45

 

Paranaguá – 43

 

CIDADES COM MAIS ÓBITOS

 

Curitiba – 35

 

Londrina – 18

 

Maringá – 6

 

Paranavaí – 6

 

Cascavel – 6

 

Campo Mourão – 4

 

Fazenda Rio Grande – 4

 

São José dos Pinhais - 4.

 



Fonte: AEN

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br