Dois são presos em operação contra golpe de venda de terrenos em loteamento de Mangueirinha

segunda-feira, 09 de setembro de 2019 | Policial

Duas pessoas foram presas em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na manhã desta segunda-feira (9) em Mangueirinha, no sudoeste do Paraná, contra uma quadrilha que praticava estelionato na venda de loteamentos na cidade.

 

Pelo menos 20 pessoas foram vítimas da quadrilha, ainda conforme o MP-PR.

 

Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o grupo vendia terrenos do loteamento Jardim Europa III para as vítimas antes da conclusão do registro no cartório de imóveis. Depois, eles transferiam o mesmo lote para o nome de laranjas. Como os imóveis ainda não tinham o registro, as vítimas não tinham como comprovar a compra, ainda conforme o MP.

 

Os promotores disseram ainda que depois de transferir os lotes vendidos para terceiros, os criminosos extorquiam dinheiro das vítimas para devolver os terrenos e fazer as escrituras públicas de compra e venda.

 

Pelo menos 54 terrenos, avaliados em R$2,7 milhões, foram colocados em nome de terceiros no Rio Grande do Sul, ainda segundo o MP.

 

Os presos são um irmão de um vereador da cidade e um empresário dono de uma construtora. Um terceiro empresário, que mora em Maravilha, em Santa Catarina, e que é ex-prefeito de Campo Erê, também em Santa Catarina, está foragido.

 

Durante a ação, também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas residências de um vereador, do irmão de outro vereador e de um empresário rural de Mangueirinha.



Fonte: G1 Paraná

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br