Estiagem no Paraná começa a afetar fornecimento de água para os animais

quarta-feira, 26 de maio de 2021 | Agricultura

A falta de chuvas abundantes e regulares no Paraná, além de ter causado perdas de cerca de 40% para o milho safrinha, segundo o presidente da Aprosoja do Estado, Márcio Bonesi, agora afeta também o fornecimento de água para os animais.

 

Segundo levantamento do Notícias Agrícolas, há mais de um ano o Estado sofre com a irregularidade nas precipitações, e mesmo com chuvas pontuais ocorridas em algumas partes do Paraná, não bastou para sanar o déficit hídrico.

 

De acordo com o presidente da Associação Paranaense de Suinocultores (APS), Jacir José Dariva, suinocultores e avicultores das regiões norte, oeste e sudoeste do Paraná estão sofrendo com a situação.

 

"A gente já tem a preocupação com os custos de produção por causa dos insumos (milho e farelo de soja), com a quebra na safrinha, e agora temos que buscar água em córregos, rios, tentar achar água furando poços artesianos. Tudo isso tem mais custos ao produtor", disse.

 

Ele explica que algumas prefeituras das regiões mais prejudicadas pela falta de chuvas estão oferecendo auxílio aos produtores, enquanto outros produtores tentam buscar alternativas como, por exemplo, reduzir os alojamentos.

 

"Neste final de semana choveu um pouco, mas não foi o suficiente. Ainda não tivemos que mandar suínos para abate por causa da escassez de água, as a situação pode trazer prejuízos na produção. A água que está sendo captada para oferecer aos animais não é de primeira qualidade, e deve afetar a reprodução", afirmou.



Fonte: Notícias Agrícolas | Foto: Reprodução/INTERNET

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br