Governo do Paraguai se prepara para reabertura da fronteira em futuro próximo

quarta-feira, 09 de setembro de 2020 | Fronteira

Representantes do Governo Nacional do Paraguai esclareceram na manhã desta quarta-feira (9) que a disposição para a reabertura parcial e temporária dos postos de imigração, anunciada na noite de terça-feira (8), só será iniciada com os voos "bolhas" entre o Paraguai e o Uruguai.

 

No entanto, já foi anunciado que este decreto será um instrumento jurídico para a reabertura das fronteiras, num futuro não muito distante. Neste sentido, o Governo abre a possibilidade de reabilitar a passagem de fronteira num curto espaço de tempo.

 

A este respeito, a Diretora de Migração, Ángeles Arriola, anunciou que o Decreto nº 4.026 servirá como marco legal para a futura reabertura de outros postos de controle de imigração.

 

“Este decreto é um marco legal para poder iniciar todas as negociações, acordos e protocolos, seguindo dois eixos que são a saúde e a segurança, de forma a reiniciar a reabertura, espero que não muito distante, dos demais postos de controle (migratório)”, referiu.

 

Arriola explicou ainda que neste momento serve apenas para a reabertura do Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, em Asunción, que foi fechado pelo decreto nº 5.428, e com a nova portaria está habilitado o posto de controle, não a fronteira, ressaltando que só servirá para o reabertura de voo comercial.

 

Os voos começariam em 14 de setembro

 

Por seu turno, o chefe da Direção Nacional de Aeronáutica Civil (Dinac), Félix Kanazawa, explicou que o decreto do Poder Executivo servirá para iniciar primeiro os voos bolha que estão habilitados a partir da data. "Vamos começar a reativar a indústria comercial aérea, isso vai começar a movimentar toda a indústria que envolve a parte de voo", disse Kanazawa.

 

Ele acrescentou ainda que o primeiro voo provavelmente será realizado na segunda-feira, 14 de setembro, dependendo do plano de voo das companhias aéreas e do plano que elas têm para o início dos voos. “A partir de hoje eles já estão autorizados a fazer operações. Segundo o Uruguai, eles querem começar a partir do dia 14 deste mês ”, comentou.

 

Ele destacou ainda o trabalho e o esforço interinstitucional do Ministério da Saúde Pública, da Senatur, da Chancelaria Nacional, do Ministério do Interior, da Direção de Migração e da Codena, para estabelecer os protocolos de garantia deste tipo de voos.

 

 

Restrições e protocolos

 

Entretanto, a Ministra da Secretaria Nacional do Turismo (Senatur), Sofía Montiel de Afara, referiu-se ao âmbito e quem poderá utilizar aos voos comerciais. Nesse sentido, mencionou que terão um objeto social com um fluxo de empresários e investidores entre o Paraguai e o Uruguai, que poderão reativar suas atividades comerciais.

 

Além disso, as pessoas que desejarem utilizar esses voos deverão obedecer a um rígido protocolo de saúde e segurança, como apresentar o teste Covid-19 negativo realizado 72 horas antes do voo.

 

“As operações aéreas serão realizadas em plano piloto, levando em consideração uma série de requisitos essenciais para o desembarque nos dois países”, disse Montiel. Assim, também ficou estabelecido que passageiros de outros países que façam escala no Uruguai não poderão entrar no país, sendo a entrada estritamente para fins comerciais ou de saúde.



Fonte: Portal da Cidade com La Nación / Foto: Kiko Sierich

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br