Líderes de 12 cidades de fronteira aderem ao movimento do Codetri pela reabertura das divisas do Brasil e Argentina

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020 | Fronteira

Integrantes do Comitê de Desenvolvimento Territorial La Frontera decidiram fortalecer as ações mantidas pelo Conselho de Desenvolvimento Trinacional (Codetri) em prol da reabertura das fronteiras entre o Brasil e a Argentina. A decisão foi tomada em reunião virtual segunda-feira, 14.

 

O La Frontera reúne 12 cidades brasileiras e argentinas que fazem limite, sendo formado por lideranças empresariais e do poder público. A mobilização conjunta quer demonstrar a autoridades ser possível conciliar a retomada do fluxo transfronteiriço, necessário para as demandas dessas populações vizinhas, e o controle sanitário por meio de protocolos de segurança.

 

“Esse fechamento prolongado das fronteiras afeta cidades e populações inteiras que construíram, ao longo de muitos anos, relações sociais e econômicas interligadas”, afirma a presidente do La Frontera, Talita Casagrande. “A união que consolidamos com as Três Fronteiras amplifica o nosso pedido para que possamos reconectar nossas cidades, adotando medidas sanitárias seguras e responsáveis”, avalia.

 

Presidente do Codetri, Linda Taiyen reforçou a importância do intercâmbio entre as cidades fronteiriças. “Nossas cidades têm muitos pontos e desafios comuns, sendo a reabertura segura das fronteiras o que nos une no atual momento”, explicou.

 

O movimento liderado pelo Codetri reivindica a retomada da interação social e econômica por meio da Ponte Internacional Tancredo Neves, no limite entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú. A via, que também é fator de estímulo ao turismo, está fechada desde março deste ano por causa da pandemia.

 

Na Região Sudoeste, os membros do La Frontera nos municípios paranaenses de Barracão e Bom Jesus do Sul, Dionísio Cerqueira (SC) e Bernardo de Irigoyen (Argentina) pedem a reabertura da trifronteira.  O pleito pelo fim das restrições também se estende à fronteira entre Santo Antônio do Sudoeste e a cidade argentina de San Antonio.

 

A união entre o Codetri e o La Frontera busca ainda reabilitar o trânsito fronteiriço Brasil-Argentina entre Capanema, no Oeste paranaense, e Andresito, no país vizinho. Em comum, essas regiões sofrem com problemas econômicos e das limitações impostas a comunidades que historicamente vivem integradas.

 

Composição

La Frontera reúne representantes das cidades de Barracão, Bom Jesus do Sul, Capanema, Pranchita, Pérola D’Oeste, Planalto, Realeza e Santo Antônio do Sudoeste, no Paraná; Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina; e Andresito, Bernardo de Irigoyen e San Antonio, na Argentina.

 

O Codetri é formado por Codefoz, Codeleste e Codespi, conselhos de desenvolvimento das cidades de Foz do Iguaçu (Brasil), Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazú (Argentina).



Fonte: CODEFOZ

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br