Sobe valor da cesta básica em cidades do Sudoeste do Paraná

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020 | Geral

Segundo dados levantados pelo Grupo de Pesquisa em Economia, Agricultura e Desenvolvimento da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) campus de Francisco Beltrão, no mês de dezembro/2019, detectou que o valor da Cesta Básica subiu em três cidades paranaenses, Francisco Beltrão, Pato Branco e Realeza.

 

A variação de preços mais expressiva foi em Francisco Beltrão (9,37%), seguido por Realeza (8,2%) e Pato Branco (7,12%), ou seja, a cesta básica ficou em R$ 398,56, em Francisco Beltrão; R$ 359,22, em Pato Branco e R$ 362,63, em Realeza, tendo um aumento no custo da cesta básica de R$ 34,14; R$ 23,87 e R$ 27,47, respectivamente em relação ao mês anterior.

 

O comportamento dos preços dos itens que compõem a Cesta Básica, entre novembro e dezembro, de acordo com o DIEESE seguiram uma “tendência de alta nos preços da carne bovina de primeira, do tomate e do feijão. Em dezembro, nos municípios do Sudoeste do Paraná, pesquisados pelo GPEAD, o movimento dos preços da Cesta Básica seguiu parcialmente o padrão de comportamento verificado nas principais capitais do país.

 

A carne bovina apresentou aumento no preço da em todas as cidades pesquisadas. Nas cidades do Sudoeste do Paraná, a variação positiva no preço da carne de primeira ocorreu em todas as localidades, com destaque para Francisco Beltrão com elevação de 13,5%, seguido por Pato Branco 12,21% e Realeza 10,76%.

 

O tomate também apresentou elevação de valor. Em Francisco Beltrão e Pato Branco, o produto teve uma alta de 25,34% e 11,22% respectivamente. Enquanto em Realeza ocorreu uma redução de (-6,10%). A majoração dos preços, segundo o Dieese é reflexo do “encerramento da safra de verão e a maturação antecipada do fruto, devido ao calor, fizeram com que a oferta em dezembro fosse menor, elevando os preços no varejo”.

 

O preço do feijão também apresentou elevações principalmente o grão carioca. Nas cidades do Sudoeste é pesquisado o feijão preto, com aumento de preços para as três cidades, Francisco Beltrão 10,06%; Pato Branco, 0,8% e em Realeza 8,19%. O período de entressafra explica a elevação dos preços.

 

Em termos de reduções de preços constatou-se que nas cidades do Sudoeste uma variação negativa no preço da margarina para as três cidades, bem como um menor preço da batata para as cidades de Pato Branco e Realeza.



Fonte: GPEAD

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br