Suinocultores comemoram bons números do setor no Sudoeste do Paraná

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 | Geral

Você também pode ouvir esta matéria

Na contramão da bovinocultura e do abate de frangos, a suinocultura apresentou crescimento na reta final de 2019. Em comparação com o terceiro trimestre de 2019, o abate de bovinos apresentou decréscimo de 5,4%, o de frangos diminuiu 1% e o de suínos subiu 1,5%.

 

O abate de bovinos no último trimestre do ano passado caiu 1,8%, com um total de 8,04 milhões de cabeças; o de suínos subiu 6,1%, com 11,87 milhões de cabeças; e o de frangos aumentou 2,8%, chegando a 1,46 bilhão de cabeças, na comparação com o mesmo período de 2018.

Os dados divulgados hoje (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) são os primeiros resultados da produção pecuária no país.

 

 

Outros dados

 

O peso das carcaças acumulado no quarto trimestre de 2019 foi de 2,08 milhões de toneladas de bovinas, 1,06 milhão de toneladas de suínos e 3,36 milhões de toneladas de frangos.

A aquisição de leite cru diminuiu 0,9% na comparação anual, com um total de 6,64 bilhões de litros, mas na trimestral houve aumento de 5,5%.

 

A aquisição de peças de couro pelos curtumes somou 7,88 milhões de peças inteiras, uma diminuição de 12,4% em relação ao quarto trimestre de 2018 e de 8,2% na comparação com o terceiro trimestre de 2019.

A produção de ovos de galinha atingiu 981,54 milhões de dúzias, um aumento de 4,3% na comparação anual e de 1,7% na comparação trimestral.



Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br