Vazio Sanitário da soja termina quinta em todo o Paraná

terça-feira, 08 de setembro de 2020 | Agricultura

Depois de três meses de vigência, o período do Vazio Sanitário acaba na próxima quinta-feira, dia 10, quando o cultivo do grão estará liberado em todo o Estado. O vazio é uma medida de manejo agrícola prevista em legislação fitossanitária adotada pela Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná). O objetivo é conter o avanço da ferrugem da soja, doença que, se não for controlada de forma adequada, pode causar prejuízos econômicos de até 90% à cultura da soja no Estado.

 

Consiste na ausência de plantio de soja, de qualquer natureza, e de germinação voluntária de pés de soja ao longo de estradas, carreadores ou outras localidades, durante o período de entressafra da cultura. O propósito é prorrogar ao máximo o aparecimento da doença, que pode ser de maior ou menor infestação conforme as condições climáticas durante o ciclo produtivo da soja.

 

No Paraná, o período vai do dia 10 de junho a 10 de setembro. Nos demais estados, esse período se estende até 15 de setembro. Iniciando o plantio mais cedo, o produtor pode plantar cultivares precoces em determinadas regiões, dependendo das condições climáticas.

 

Com a doença aparecendo mais tarde, ou talvez nem aparecendo, ganha o produtor rural porque reduz a aplicação de fungicidas, diminuindo também os custos de produção.

 

Fiscalização

O vazio sanitário foi adotado no Paraná em 2007 e a Adapar promove fiscalizações nas propriedades agrícolas para garantir o cumprimento da portaria do decreto emitido pela instituição. Neste ano, a fiscalização notificou e autuou produtores que não tomaram os cuidados necessários para garantir o plantio ou a ausência de plantas e a germinação de plantas voluntárias de soja. Foram emitidas 206 notificações e 204 atuações aos produtores inadimplentes.

 

No ano passado, a Adapar emitiu 193 notificações e 186 autuações em propriedades agrícolas e mais 45 autuações e 45 notificações para as concessionárias de estradas, pela presença de plantas de soja em estradas e ferrovias.

 

Manejo e controle

A ferrugem asiática atinge todos os estados produtores da soja, e, no Paraná, a doença vem sendo manejada e controlada com medidas de prevenção, como o Vazio Sanitário aliado à aplicação de fungicidas, quando necessário.

 

A proposta do manejo agrícola é reduzir ao máximo a aplicação desses produtos, explica o coordenador do programa de Prevenção e Controle de Pragas de Cultivos Agrícolas e Florestais na gerência de Sanidade Vegetal da Adapar, engenheiro agrônomo Marcílio Martins Araújo.



Fonte: O PARANÁ

Leia também

desenvolvido por goutnix.com.br